Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

“É muita arbitrariedade em cima da população” diz vereador

Durante o horário de lideranças e representações partidárias da sessão ordinária da Câmara de Vereadores de Cachoeira, o vereador Fábio Coqueiro usou seu tempo para falar sobre os testes rápidos que já chegaram no município e que, segundo ele, vai ajudar bastante no monitoramento. Fábio falou também sobre as barreiras sanitárias da cidade e pediu melhorias, afirmando que nos finais de semana estão vindo muitas pessoas de fora para a cidade. O vereador também parabenizou também à todos os guardas municipais que estão fazendo um ótimo trabalho.

Fábio cobrou a limpeza nos bueiros da Praça 25 que estão cheios de lama, o conserto do alambrado da quadra do Tororó e reparos na ponte da comunidade do Tupim. O vereador comentou também sobre o desconto do INSS acima do comum nos salários de alguns funcionários da prefeitura e pediu para a pasta responsável rever a situação.

O vereador Julio Cézar, em seu pronunciamento, falou sobre o projeto de calamidade pública encaminhado pelo poder municipal que, segundo ele, a casa legislativa entendeu que fosse para que o prefeito pudesse preparar o município para a pandemia e dar condição aos munícipes de ter um tratamento digno no combate do covid-19. Porém, de acordo com Júlio Cézar, não se vê um trabalho sendo feito pela Assessoria de Comunicação (ASCOM) nem pelas secretarias, para conscientizar as pessoas sobre o coronavírus.

O vereador falou sobre a aglomeração que presenciou na Avenida São Diogo (Matinha), na Creche que está sendo desativada para virar um posto de saúde.  O vereador lembrou que a creche estava em pleno funcionamento, estando parada no momento por conta do covid-19:  “Como é que neste momento vai ser feito um posto de saúde? Tirando uma creche de uma comunidade tão importante, porque atende aquela comunidade, a Rua da Feira, o Cucuí, o Rosarinho, a Vila Morumbi, entre outras”, disse o vereador, afirmando que mais uma vez o prefeito está penalizando a cidade.

“É  muita arbitrariedade em cima da população”, disse.

FOTO: Facebook da Câmara de Vereadores de Cachoeira

Deixe seu comentário: